EssÍncias

Onde pulsa a Vida existe Momentos ŕnicos e VocÍ como pessoa pode mudar para melhor,sempre.

Textos

A Saudade...Uma Descoberta
A Saudade
Uma descoberta
Emoções sobrevivem ao Tempo

O Tempo
Nada cobra
Nele saboreamos os frutos

O Tempo é mero espectador desta colheita
Por vezes o julgamos um algoz
Pela velhice do nosso corpo

Mas ele é na verdade uma benção
Que nos permite tornar o Amor eterno em nós
Em espíritos, em corpos, em novos corpos

A nossa felicidade desabrochará em flor
E ela cairá... Ao pó voltará
Mas o que ficou... O perfume, as cores, as formas do Amor
Este irá adiante...

Quando semeamos o Amor
Criamos uma Existência da Vida (um invólucro)
Que a própria razão desconhece.

E neste invólucro protegemos a quem amamos
E elas a nós.

Num mundo de materialidades expostas
Estupidamente no dia a dia
Onde as máquinas e as informações
Colocam o Homem como um simples consumidor de Materialidades Como se elas fossem à única razão da nossa existência

...Existe a imaterialidade do Amor, que não se aperta; que não se clica e não se rastreia.
O Amor é semente, é fruto, é flor, é semente, é fruto...

O Amor precisa do coração puro e do tempo/espaço vazio
Por ali ele cria as raízes e torna as emoções com sentidos reais
Sem materializar o coração ele se materializa em ações.

A nossa Saudade é uma nova avaliação do nosso Coração
Nela as sementes doces podem não ter gerados frutos doces

Ou mais certamente o nosso Paladar mudou com o Tempo
Porque esta havendo somente Amor na hora da colheita
...Para nós tão distante.
Robertson
Enviado por Robertson em 27/06/2010


ComentŠrios

Site do Escritor criado por Recanto das Letras